Possibilidade de Bolsa

Os candidatos a aluno regular junto ao programa de mestrado e doutorado podem participar do processo seletivo para bolsa de estudos. Para isso devem declarar no ato da inscrição ou na ocasião de abertura de editais o seu interesse em participar deste processo.

O processo de seleção de bolsistas é conduzido pela Comissão de Bolsas do Programa e seguem os mesmos critérios e pontuação para classificação utilizados no Processo Seletivo para ingresso no Programa. A distribuição é associada  ao mérito do aluno e à disponibilidade de bolsa por área de pesquisa do Programa.

As bolsas que fazem parte deste processo são oriundas da CAPES, do CNPq e Pró-Reitoria de Pós-Graduação da USP. Bolsas de outras agência, como FAPESP, ou oriundas de  projetos de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento Científico) são geridas pelos próprios orientadores do Programa.

Critérios

Critérios e Sistemática para a Seleção de Candidatos a Bolsas CAPES, CNPq e Pró-Reitoria (Mestrado e Doutorado) e Renovação das Bolsas

A Comissão de Bolsas e a Comissão de Processo Seletivo do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes são responsáveis por realizar a distribuição das bolsas através da classificação dos interessados (alunos regulares do programa sem bolsa ou ingressantes) e atende a PORTARIA CAPES nº. 76, de 14 de abril de 2010.

Período de Concessão inicial:

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes atende ao Art. 5 º. da Portaria N º. 76 da CAPES, que preconiza a concessão de bolsa pelo período de 12 meses.

As bolsas podem ser renovadas anualmente, por 12 meses, até atingir o limite de 48 (quarenta e oito) para o doutorado, e de 24 (vinte e quatro) meses para o mestrado, mais detalhes em Renovação e manutenção da bolsa.

Bolsas de Mestrado

A classificação dos candidatos às bolsas institucionais será feita no ingresso do programa em função dos critérios de seleção estabelecidos pela Área. Os alunos de mestrado que cursarem seu primeiro ano sem bolsa terão prioridade na distribuição de bolsas institucionais sobre os ingressantes no ano seguinte, desde que apresentem rendimento satisfatório nas disciplinas cursadas, obtendo média aritmética nas disciplinas obrigatórias > 2,3 onde A=4, B=3, C=2 e Reprovação =0. O aluno não pode ainda reprovar 2 vezes na mesma disciplina ou 2 vezes em disciplinas diferentes. Ficam priorizados, também, os alunos que ocupam cotas de empréstimo da Pró-reitoria de Pós-graduação, resguardado o mesmo coeficiente de rendimento. Observa-se que outras atividades também são consideradas, como relatório de acompanhamento de atividades, dedicação integral às atividades da pós-graduação e  apresentação de produção derivada da pesquisa.

 

Bolsas de Doutorado

A classificação dos candidatos às bolsas de doutorado será feita com base no aproveitamento em disciplinas obrigatórias da área e curriculum vitae conforme edital específico para ingresso no programa. Ao longo do curso de doutorado, será feita avaliação do desempenho do aluno, baseado no coeficiente de rendimento nas disciplinas obrigatórias, para verificação da manutenção da bolsa para os alunos já contemplados e concessão de bolsa para os não bolsistas, do relatório de acompanhamento do aluno e apresentação de produção derivada da pesquisa. Os alunos de doutorado devem ter média aritmética nas disciplinas obrigatórias > 2,3 onde A=4, B=3, C=2 e Reprovação =0. O aluno não pode ainda reprovar 2 vezes na mesma disciplina ou 2 vezes em disciplinas diferentes. Observa-se que outras atividades também são consideradas, como relatório de acompanhamento de atividades, dedicação integral às atividades da pós-graduação e apresentação de produção derivada da pesquisa.

Avaliação


Avaliação do desempenho acadêmico do pós-graduando

A avaliação do desempenho acadêmico do pós-graduando pela Comissão de Bolsas e Seleção do Programa, ocorrerá semestralmente.

 

Renovação da Bolsa


Critérios para a renovação da Bolsa

Renovação e manutenção da bolsa:

As bolsas podem ser renovadas anualmente, por 12 meses, até atingir o limite de 48 (quarenta e oito) para o doutorado, e de 24 (vinte e quatro) meses para o mestrado, se atendidas as seguintes condições:

A renovação por mais 12 meses é prioridade para os bolsistas sem outra fonte de recursos e condicionada ao:
–  Preenchimento do Relatório de Atividades Semestral com indicação do interesse na renovação da bolsa, apresentação de produção derivada da pesquisa e atestado de conhecimento do software Turnitin;
–  Aprovação do Relatório de Atividades Semestral pelo orientador;

Cancelamento:

Situações que justificam o cancelamento da bolsa pela Comissão (mais informações na disciplina STT5899)

– Rendimento insatisfatório nas disciplinas,
– Duas reprovações registradas em disciplinas,
– Reprovação no exame de qualificação.
– Deixar de atender as exigências estabelecidas pelo Regulamento da Pós-Graduação da USP, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes, da Escola de Engenharia de São Carlos da USP, da Comissão de Bolsas do Programa e do orientador.

Equivalência de disciplinas obrigatórias ou não:

Alunos do Programa que desejam cursar disciplinas em outro(s) Programa(s) e solicitar equivalência de disciplinas devem providenciar os seguintes documentos: – carta solicitando consulta de equivalência à CCP-ET, ementa da(s) disciplina(s), carga horária, número de créditos, professor responsável. Os alunos são incentivados a enviar consulta à CCP antes da decisão de se matricularem nas disciplinas externas ao Programa.

 

O Art. 15 da  PORTARIA CAPES nº. 76, de 14 de abril de 2010 prevê que no âmbito da Instituição de Ensino Superior (IES), a Comissão de Bolsas do Programa poderá proceder, a qualquer tempo, a substituição de bolsistas. A Comissão de Bolsas e Seleção do Programa se reserva no direito de cancelar a bolsa ou realizar substituição do bolsista, caso a avaliação do desempenho acadêmico do pós-graduando seja considerado insatisfatório.

Inscrição para Bolsa

MESTRADO
1/2018
Todos os candidatos que declararam interesse na bolsa no formulário de inscrição e são aprovados estão inscritos, automaticamente, no processo seletivo para classificação de bolsas de mestrado. O critério adotado para a classificação de bolsas do Edital 1/2018 do Mestrado é a média ponderada das notas da Prova do Processo Seletivo e do Desempenho acadêmico do aluno, tendo os seguintes pesos:
– 75% para a Prova do Processo Seletivo; e
– 25% para o Desempenho acadêmico do aluno.

DOUTORADO
1/2018

1 – Edital publicado no DOE do processo seletivo para classificação dos candidatos e concessão inicial de bolsas de doutorado do Programa de pós-graduação em Engenharia de Transportes da EESC-USP
2 – Versão corrida em PDF
3 – Ficha de Inscrição

2/2017
1 – EDITAL 2º Semestre 2017
2 – Ficha de Inscrição

Resultado

Importante: as bolsas CAPES do Programa não podem ficar vacantes no sistema da CAPES, de forma que, o Programa se reserva o direito de realizar o remanejamento das bolsas atribuídas inicialmente aos alunos, se preciso for, para que não ocorra corte de cotas do Programa.

Todos os candidatos contemplados DEVEM ter uma conta no Banco do Brasil, já aberta, para a implementação da bolsa. Sem esta informação, as agências de fomento podem cancelar a cota de bolsas do programa.

MESTRADO

Classificação para atribuição de bolsas MESTRADO (Edital 1º Semestre 2018) – RESULTADO
Resultado da atribuição de bolsas MESTRADO – ingressantes no edital 01/2017 – clique aqui.
Resultado da atribuição de bolsas MESTRADO – ingressantes no edital 02/2017
clique aqui.

DOUTORADO

Classificação para atribuição de bolsas DOUTORADO (Edital 1/2018) – RESULTADO
Classificação para atribuição de bolsas DOUTORADO (Edital 2º Semestre 2017) – RESULTADO 

Termos de compromisso

Os termos de compromisso para bolsas estão disponíveis, conforme seguem abaixo:
(a secretaria dispõe de formulários impressos)

TERMO DE COMPROMISSO BOLSISTA CAPES

TERMO DE COMPROMISSO BOLSISTA CNPq